segunda-feira, 10 de novembro de 2008

CONTO DO CAVALO



Olá galera da Blogosfera, tenham uma excelente semana,

Há um bom tempo que estava para postar essa pequena fábula que cai como uma luva principalmente quando estamos em momentos de dificuldades.

Embora possa parecer ruim, esses momentos são boas oportunidades de mudança e tomadas de decisões.Tudo depende da forma que encaramos a realidade e da forma que procuramos repensar as nossas atitudes perante as pessoas e o mundo.

Sempre temos o momento certo para espantarmos nossos fantasmas e situações que se apresentam de forma adversa.

Vejamos o exemplo de um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar nos trabalhos em sua pequena fazenda. Um dia, seu capataz veio trazer a notícia de que um dos seus cavalos havia caído num velho poço abandonado. O fazendeiro foi rapidamente ao local do acidente, avaliou a situação, certificando-se de que o animal não se machucara, mas pela dificuldade e o alto custo de retirá-lo do fundo do poço, achou que não valeria a pena investir numa operação de resgate.

Tomou então a difícil decisão: determinou ao capataz que sacrificasse o animal, jogando terra no poço até enterrá-lo ali mesmo. E assim foi feito. Os empregados, comandados pelo capataz começaram a jogar terra para dentro do buraco de forma a cobrir o cavalo.

Mas à medida que a terra caía em seu dorso, o animal sacudia e ela ia se acumulando no fundo, possibilitando ao cavalo ir subindo. Logo, os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar, mas ao contrário, estava subindo à medida que a terra enchia o poço, até que enfim, conseguiu sair.

Sabendo do caso, o fazendeiro ficou muito satisfeito e o cavalo viveu ainda muitos anos servindo ao dono da fazenda.

Moral da História:Se você estiver "lá embaixo", sentindo-se pouco valorizado, quando, já certo de seu desaparecimento, os outros jogarem sobre você a terra da incompreensão, da falta de oportunidades e de apoio, lembre-se desse cavalo.

Não aceite a terra que cai sobre você... Sacuda-a e suba sobre ela. E, quanto mais terra, mais você vai subindo... subindo... subindo, aprendendo a sair do buraco. Pense nisso!

Na vida nunca teremos garantia de absolutamente nada. O que temos é a infinita possibilidade de tentar, lutar e semaear bons frutos.

Autor desconhecido.

Bom, é isso, para começar a semana.

Um forte abraço para todos e tudo de bom, beijos,
Janaina de Almeida.



3 comentários:

Flavia Sereia disse...

Eu conhecia a fabula, mas cada vez que a gente lê é como se fosse a primeira vez, e sempre podemos tirar um proveito disso.

Boa semana para vc também

bjs

Lulu on the Sky® disse...

Belo conto amiga.
Big Beijos

Carol disse...

eu estava precisando ler isso hoje!
bjs!