quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

NUNCA DESAFIE A INTELIGÊNCIA DE NINGUÉM

Num certo lugarejo havia um homem que para a maioria dos moradores não passava de um pobre coitado.Ele estava sempre maltrapilho , vivia de biscates e de esmolas, sendo alvo de brincadeiras e zombarias de pessoas maldosas que se divertiam com a desgraça alheia.

Uma das brincadeiras que faziam com esse pobre homem era de mostrar a ele duas moedas:uma de tamanho maior valendo 20 contos e uma de menor tamanho valendo 200 contos.

Mas todo dia todo mundo se aglomerava para ver qual moeda ele irira escolher.Mandavam ele escolher uma.Para a surpresa de todos ele sempre escolhia a de moeda de tamanho maior. Mas isso era todo dia , e todo mundo achando que o homem era bobo...

Mas uma pessoa já intrigada com tal brincadeira não se conteve e perguntou para ele:

-Estou te observando todos os dias e não entendo porque você sempre escolhe a moeda de maior tamanho, apesar de possuir menos valror.

O homem serenamente respondeu:

-Eu escolho sempre a moeda maior porque se escolher a outra moeda a brincadeira irira acabar.Só assim é que consigo juntar as moedas...

Essa pequena história que postei é uma forma de ilustrar que nunca devemos fazer pouco caso de ninguém, seja quem for, sob hipótese alguma.Nunca se sabe o dia de amanhã, pois esse mundo é pequeno demais.Pouco importa o que digam de você, o que importa é o que você é.

Pode ser clichê, piegas, mas é sempre válido dizer que a pior coisa é julgar as pessoas, fazer juízo de valor sem conhecer alguém pessoalmente, fazer pouco caso.E o pior e mais me revolta são pessoas capazes de "chutar cachorro morto".Ninguém é desartável, aliás até lixo tem um valor bem alto(conheço pessoas que estão bem só trabalhando com lixo, sem exagero).

Achei a hora oportuna e já pensava há algum tempo em postar sobre isso porque certas coisas já estavam me incomodando e meu blog é bom para desabafar ás vezes.Mas também sintam-se à vontade, pois esse espaço é um pouco de vocês também.

Um forte abraço para todos e até mais, beijos,
Janaina de Almeida.

9 comentários:

Saramar disse...

Julgar as pessoas pela aparência é a maior prova de limitação da inteligênia que existe.
Aliás, apesar de estarmos dominados pelos estereótipos, a vida sempre encontra uma forma de nos mostrar que ela não criou dois iguais justamente para que as diferenças sejam respeitadas.

Gostei da história.

beijos

DO disse...

Eu adoro estas histórias que nos obrigam a pensar,JANAINA.

Beijos!

http://www.ramsessecxxi.blogger.com.br/

Bruna disse...

Oi Janaira,

Minha nonna tem um ditado ...nunca julgue o próximo antes de ter andado 7 dias com suas sandálias. Sábio, né?


Um grande beijo

Olhos de mel disse...

Oie Jana! Que belo post! A vida é assim. Nunca saberemos como vamos ficar no dia de amanhã. Quem somos nós para criticar, ou julgar quem quer que seja?
Bom fim de semana! Bom carnaval!
Fique com Deus!
Beijos

Só Magui disse...

Boa parábola ams se ele se ele se cuidasse e fosse trabalahr era bem melhor.
http://somagui.zip.net

Julis disse...

concordo com vc e se tudo mundo julgasse menos e conhecesse mais esse mundo não teria tanta coisa injusta

Lulu on the Sky disse...

Aquela coisa.. famoso preconceito, pré conceito das coisas sem antes conhecer. Mandou bem no post.
Big Beijos

Fábio Mayer disse...

Sou daquelas pessoas que tem certa aversão à figura mental que criamos sobre certas pessoas... geralmente me ferro quando tiro conclusões antes de bater um ´papo e investigar o interlocutor.

O ser humano é uma caixinha de surpresas...

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is